Inicio Blog Página 3

Isabel dos Santos afirma que Unitel deve dinheiro a uma das suas empresas

0

Isabel dos Santos negou esta terça-feira ter recebido transferências injustificadas da Unitel, garantindo antes ser criadora da operadora de telecomunicações que alegadamente não terá devolvido um empréstimo que obteve junto da acionista Vidatel Ltd., controlada pela empresária angolana.

A Vidatel Ltd., que detém 25% da Unitel, rebate num comunicado a que a Lusa teve acesso, notícias que dão conta de que a filha do ex-presidente angolano, José Eduardo dos Santos, teria aproveitado a sua posição acionista na operadora para transferir, sem justificativos, fundos para as contas da Vidatel Ltd. em Portugal.

O dinheiro circularia depois através de contas das entidades Unitel Internacional Holding BV, Athol Limited e Sílaba Real Estate Limited, além das contas de Isabel dos Santos junto do BPI e do Eurobic.

Segundo a Vidatel, “não há nem nunca houve” transferências injustificadas da Unitel para a Vidatel Ltd. ou para contas pessoais de Isabel dos Santos, pois as que foram feitas são relativas “a dividendos autorizados pela Assembleia Geral da Unitel e a salários, conforme estipulado em contratos de trabalho e de mandato”.

Garante, por outro lado, que a Unitel SA “tem dívidas para com a Vidatel Ltd. cuja existência se deve a razões unicamente imputáveis” à operadora de telecomunicações.

Em causa está a falta de reembolso, em 2016, do empréstimo que a Unitel obteve junto da Vidatel, uma dívida que “está devidamente registada nas contas audita das da Unitel, certificadas por auditor externo, e reconhecidas, e aprovadas pela Assembleia Geral dos acionistas durante vários anos”.

A Vidatel acrescenta que “irá ao abrigo da Lei e do acordo paras social celebrado entre os vários acionistas da Unitel, efetuar esta clarificação” junto da própria operadora.

A Unitel era, até janeiro deste ano, controlada por quatro acionistas, cada um dos quais com 25%: a PT Ventures (detida pela brasileira Oi), a petrolífera estatal Sonangol, a Vidatel (de Isabel dos Santos) e a Geni (do general Leopoldino “Dino” Fragoso do Nascimento).

A Sonangol procedeu, a 26 de janeiro à compra integral da PT Ventures, por mil milhões de dólares (900 milhões de euros) tornando-se a maior acionista da operadora angolana.

Em dezembro do ano passado Luanda, o tribunal de Luanda decretou o arresto preventivo de contas e participações sociais de Isabel dos Santos, do seu marido Sindika Dokolo, e do seu gestor Mário Filipe Moreira Leite da Silva, ex-presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento de Angola (BFA).

Entre as empresas que foram alvo de arresto das participações inclui-se a Unitel.

Fornecedora da Apple diz que acabou a era da China como fábrica mundial

0

A escalada das tensões comerciais entre os governos de Washington e Pequim levou fabricantes de aparelhos a diversificarem as suas bases de produção fora da China.

Bloomberg
18 de Agosto de 2020

A Hon Hai Precision, fornecedora chave da Apple e de outras gigantes de tecnologia, planeava dividir a sua cadeia de fornecimentos entre o mercado chinês e os Estados Unidos. Segundo a empresa, o reinado da China como polo de fabricação mundial acabou por causa da guerra comercial.

Esta proporção vai aumentar à medida que a empresa – também conhecida como Foxconn – continue a transferir mais operações de manufatura para o sudeste da Ásia e outras regiões. O objetivo é evitar o aumento de tarifas sobre produtos de fabricação chinesa destinados aos mercados dos EUA, disse Liu a jornalistas depois da divulgação de resultados.

“Não importa se é Índia, Sudeste Asiático ou Américas, haverá um ecossistema de manufatura em cada um”, disse Liu, acrescentando que, embora a China ainda desempenhe um papel fundamental no império de manufatura da Foxconn, os “dias do país como fábrica do mundo acabaram.”

A escalada das tensões comerciais entre os governos de Washington e Pequim levou fabricantes de aparelhos a diversificarem as suas bases de produção fora da China.

Liu tinha dito anteriormente que o produto mais valioso da Apple, o iPhone, poderia ser fabricado fora da China se tal fosse necessário. Os dois países seguem em negociações comerciais, mas os comentários de Liu reforçam a expectativa crescente de que a cadeia de fornecimentos de produtos eletrónicos focada na China deve fragmentar-se no longo prazo.

A empresa de Taiwan registou um resultado líquido acima do esperado, de 22,9 mil milhões de dólares de Taiwan (778 milhões de dólares) no trimestre encerrado em junho, impulsionado pelo aumento da procura por iPads e MacBooks.

A receita foi de 1,13 biliões de dólares de Taiwan, mas a Hon. Hai alertou que espera que as vendas no terceiro trimestre desçam dois dígitos em relação a 2019, com o atraso do lançamento do iPhone deste ano.

A Foxconn tem reorganizado as suas operações tradicionalmente focadas na China.

A Hon. Hai está entre os parceiros de montagem da Apple que planeiam expandir as operações na Índia, potencialmente ajudando a fabricante do iPhone a aumentar a presença no país com uma população de 1,3 mil milhões e transferir parte da cadeia de fornecimentos da empresa dos EUA para fora da China, devido às tensões entre os dois países.

Apple ultima pacotes de assinatura para impulsionar serviços digitais

0

Os pacotes, denominados “Apple One” pela gigante tecnológica, devem ser lançados já em outubro juntamente com a próxima linha de iPhones.

A Apple está a preparar uma série de planos que permitirão aos clientes assinar vários dos serviços digitais da empresa por um preço mensal mais barato, segundo fontes conhecedoras da iniciativa.

Os pacotes, denominados “Apple One” pela gigante tecnológica, devem ser lançados já em outubro juntamente com a próxima linha de iPhones, disseram as mesmas fontes. Os pacotes são pensados para incentivar os clientes a assinarem mais serviços da Apple, o que pode gerar mais receitas recorrentes.

Ainda de acordo com aquelas fontes, que não quiseram ser identificadas, haverão diferentes níveis.

Um pacote básico incluirá a Apple Music e a Apple TV+, e um plano mais caro terá esses dois serviços e a opção de jogos Apple Arcade. Outro plano incluirá a Apple News+, seguido de um pacote mais caro com armazenamento extra do iCloud para arquivos e fotos.

Os planos da Apple e a estrutura dos pacotes podem mudar. Mas o objetivo é oferecer grupos de serviços a preços mais baixos do que seriam cobrados se os consumidores assinassem cada uma das ofertas disponíveis individualmente. Um porta-voz da Apple não quis comentar.

A Apple não tem entregas de comércio eletrónico e uma rede de armazenamento como a Amazon possui, porém, centenas de milhões de clientes de hardware fervorosos que já aderiram a algumas das suas ofertas de assinaturas digitais.

O iPhone e o iPad vão sugerir pacotes diferentes para utilizadores com base nas aplicações e serviços da Apple já utilizados. Esse recurso será disponibilizado ainda este ano como parte do iOS 14, a próxima atualização de ‘software’ para (equipamentos) Apple.

A empresa também desenvolve ainda uma assinatura para aulas virtuais de ginástica que podem ser acedidos através de aplicações para iPhone, iPad e Apple TV, adiantaram fontes. Esse serviço será oferecido num pacote aprimorado com os restantes serviços da Apple. Com o nome de código “Seymour”, o pacote de ginástica iria competir com aulas virtuais oferecidas por empresas como a Peloton Interativo e a Nike.

Tecnologia e trading – o que mudará no futuro

0

A tecnologia e o trading têm desde cedo andado de mãos dadas. Neste artigo falamos do que virá aí de novo nestes novos tempos.

O aumento da automação, que se traduz muitas vezes em decisões tomadas em menos de um segundo, talvez tenha sido o maior factor de mudança no século XXI, com o algoritmo de trading a mudar completamente a face dos mercados de valores em todo o mundo.

Por exemplo, há três anos atrás a JP Morgan estimou que apenas 10% das transacções em bolsa eram feitas pelos traders mais tradicionais e o restante seria levado a cabo por máquinas.

Tecnologia e trading – o que tem mudado?

Novas tecnologias desenvolvidas como o algo trading abriram enormes oportunidades para traders e empresas gestoras de fundos. Acrescentou, contudo, uma volatilidade a muitos mercados. Especialmente quando as acções são vendidas em grande volume, porque à medida que a máquina “aprende” desencadeia acções semelhantes, resultando numa queda abrupta no valor da acção.

Este cenário foi precisamente o que ocorreu no começo da actual pandemia provocada pelo Corona Vírus.

A queda de valor foi tal que dizimou as bolsas de valores por tudo o mundo. Não poupou nem os traders mais experientes, que têm lutado para controlar as perdas.

Num campo ligeiramente diferente, também o advento das Apps móveis de negociação Forex tem vindo a ter grande crescimento nestes últimos anos. Somos constantemente bombardeados nas redes sociais com publicações de alguém que exibe um estilo de vida apetecível que promete que SIM, VOCÊ TAMBÉM CONSEGUE! Graças a ‘workshops’ ou dicas de trading que prometem mudar a sua vida.

E então o que estará para vir? Vamos espreitar…

Soluções de segurança

Relativamente à tecnologia e trading nem sempre os propósitos são os melhores. O cibercrime pode variar de golpes de fishinga tentativas completas de invadir os nossos sistemas e dados mantidos pelas plataformas de negociação – com tantos dados armazenados agora electronicamente, a necessidade de segurança ainda mais apertada é uma preocupação constante.

Os especialistas em cyber security da KPMG preveem que a inteligência artificial desempenhará no futuro um papel fundamental na protecção de serviços financeiros no futuro.

Segundo Henry Shek, chefe de cyber security da KPMG na China, os criminosos na Internet utilizam cada vez mais novos métodos e cada vez mais avançados para manipular os pontos fracos da segurança e os mecanismos tradicionais de segurança e protecção utilizados até aos dias de hoje.

Mecanismos estes que podem já não ser suficientemente fortes para os combater.

Shek, refere também que espera que as empresas responsáveis por serviços financeiros incorporem segurança ‘online’ nas suas estratégias futuras no mundo digital e de negócios.

Software utilizados ou EMS (Execution Management System)

De acordo com um estudo feito pela Greenwich Associastes, a tecnologia que os próprios traders acreditam que terá maior impacto nos mercados, são as aplicações escolhidas no uso das suas funções.

Na prática, o ‘software’ é composto por informações complexas, dados de mercados globais e tecnologia que auxilia na previsão de certas condições de mercado.

Assim, consideram que o uso de um ‘software’ sempre actualizado para obter acesso a análises avançadas e às mais recentes ferramentas de negociação algorítmica, por exemplo, pode mostrar-se um bom investimento em apenas algumas semanas.

Também como fornecer aos traders resmas de dados rapidamente e permitir que os pedidos sejam feitos em vários destinos, reduzindo drasticamente o tempo necessário para executar negociações – tempo que no futuro será cada vez menor com o avanço galopante da tecnologia.

Plataformas de dados

Com tantas cadeias de dados que precisam ser reunidas para que a natureza algorítmica das operações modernas e futuras funcione na perfeição, o desafio tem sido obter todas as informações necessárias um só site.

Mas não é tarefas, fácil, uma vez que as acções estão listadas em mais de 60 bolsas de valores, espalhadas por todo o mundo. Agregar todos estes dados não são tarefa simples.

Mas, a Trading Tecnology está prestes a lançar uma plataforma que pode ser a resposta para este problema. A nova plataforma chamada Echo Chamber contará com informação agregada em tempo real de mais de 55 bolsas mundiais e permitirá tomar decisões ainda mais rápido do que nunca!

Por que a Apple e o Google decidiram remover o popular videogame fortine da suas lojas de aplicativos

0

Em termos de videogames, Fortnite, desenvolvido em 2017 pela Epic Game e com mais de 125 milhões de utilizadores no mundo, tem sido um dos maiores fenómenos dos últimos tempos.

Portanto, surpreendeu a muitos que nesta semana ele foi removido das duas plataformas de aplicativos mais importantes do mundo, Apple Store e Google Play.

As empresas apontaram que o Fortnite violou as regras dos termos legais que regem as suas lojas virtuais.

De acordo com meios de comunicação especializados em tecnologia, a Epic Game introduziu um novo meio de pagamento no qual oferecia 20% de desconto ao utilizador caso este utilizasse o pagamento direto disponível dentro do jogo em vez do sistema de pagamento, Apple ou Google.

Com essa cobrança direta, o programador evitou a comissão de 30% que, por exemplo, a Apple fatura por cada transação dentro dos jogos que estão na sua plataforma.

“A Epic Games habilitou um recurso no seu aplicativo que não foi revisado ou aprovado pela Apple e o fez com a intenção expressa de violar as diretrizes da Apple Store em relação aos pagamentos no aplicativo que são exigidos de todos os programadores que eles vendem bens ou serviços digitais”, disse a Apple em um comunicado.

Por seu lado, o Google indicou que embora o jogo tenha sido retirado da loja virtual, ainda pode ser instalado em dispositivos Android.

Ao saber da decisão da Apple e do Google, a Epic Game contra-atacou e anunciou que já havia iniciado um processo contra os gigantes da tecnologia.

Além disso, ele acusou a Apple de “exercer o seu enorme poder de impor restrições irracionais e manter ilegalmente o monopólio de 100% dos encargos dos aplicativos que estão nas suas lojas”.

As razões

Em 2017, a Epic Game, uma empresa americana especializada no desenvolvimento de videogames, lançou um título revolucionário: Fortnite, Battle Royale e Save the World.

De acordo com o pesquisador da Universidade da Escócia, Andrew Reich, “O jogo é popular porque foi cuidadosamente criado para oferecer uma experiência muito envolvente.”

E acrescenta: “Além disso, a experiência é diferente para cada jogador e muda a todo o momento”.

Uma das suas principais estratégias para ganhar seguidores é que ele pode ser adquirido gratuitamente e o senhor não precisa de um consola de videojogo específico, pode ser jogado de um Xbox para um celular.

Porém, se o utilizador deseja otimizar os seus personagens ou ter mais armas, objetos ou “danças” que o ajudem a melhorar a experiência de jogo, ele deve primeiro comprar a moeda do próprio jogo pagando com cartão de crédito.

Dessa forma, os programadores conseguiram arrecadar mais de US $100 milhões no primeiro ano desde o seu lançamento.

Fortnite estava originalmente disponível gratuitamente nos consolas de videojogos Xbox e Playstation, além das plataformas de ‘software’ Windows e Mac.

Posteriormente, a sua versão Battle Royale foi incluída na Apple Store e, mais recentemente, na plataforma Google Play.

No entanto, para chegar a essas plataformas não foram fáceis.

A Epic Game indicou a sua relutância inicial em entrar nessas lojas virtuais devido à percentagem que as empresas proprietárias tomam para cada transação que um utilizador faz.

E o movimento contra essa política das lojas de departamentos, que a Epic divulgou em diversas ocasiões, teve o seu ponto final com a introdução de uma modalidade de pagamento direto dentro do jogo.

Fontes: Recolhidas no BBC News

A Google prepara nova alteração para conseguir poupar mais bateria no Chrome

0

É inegável que o Chrome é um software que tem excesso de consumo de recursos. A Google tenta por tudo contrariar este comportamento, mas até agora sem o sucesso que seria esperado e que todos agradeceriam.

Periodicamente surgem novidades que prometem mudar este browser da Google, mas que na verdade nem sempre se materializam. Uma nova está agora a ser avaliada e que pode ajudar o Chrome a baixar os consumos. Dependerá dos sites visitados e do controlo que quiserem ter.

Poupar ainda mais bateria no Chrome

É ainda uma ideia numa fase muito inicial, mas a Google está novamente a trabalhar numa possível melhoria para o Chrome. A gigante das pesquisas quer dar ao seu browser um melhor desempenho no que toca aos consumos de energia e das funcionalidades que oferece.

Desta vez não se foca no hardware ou no próprio ‘software’, mas sim no que os sites necessitam. Na prática, o Chrome vai passar a poder ser controlado pelos sites visitados. Estes podem decidir que funcionalidades não necessitam e assim colocar esses recursos em pausa.

Google não quer diminuir desempenho do browser

astará uma linha de código para que o Chrome entenda o que pode desligar ou diminuir nos seus requisitos. Falamos de algo tão simples como desabilitar a taxa de refrescamento ou a execução de scripts.

Por outro lado, e também associado a esta possível novidade, os sites vão poder questionar a carga da bateria do computador.

Em função dessa resposta pode depois adaptar os seus requisitos e as suas necessidades para aumentar a vida útil.

Será simples poupar bateria nos sites visitados

Por agora, esta novidade está ainda a ser avaliada e a ser preparada para ser criada e aplicada. Em breve poderá ser trazida para o Chrome para ser testado de forma real e prática. Mais tarde, e se provar a sua utilidade, será colocado na versão estável.

Esta é mais uma medida importante e relevante para o Chrome. Este browser continua a dominar a Internet e a definir os padrões pelos quais esta se rege.

Ao conseguir diminuir os consumos de energia, este ficará a ser um browser ainda mais relevante.

Dica: Como Encontra rapidamente uma pasta do Windows 10 com o Windows Defender

0

Mesmo com todos os sistemas de segurança que a Microsoft deu ao Windows 10, esta ainda depende muito dos utilizadores. Estes devem ter cuidado com a forma como usam este sistema operativo e o que trazem para dentro deste.

Para os proteger e garantir a segurança máxima, há ferramentas como o Windows Defender sempre pronto a ser usado em qualquer altura. Uma das que mais utilidade tem é a possibilidade de analisar rapidamente uma pasta do Windows 10.

O Windows Defender assume de forma clara a proteção dos utilizadores do Windows 10. Esta é atualmente uma das propostas mais capazes e que mostra assim o empenho da Microsoft nesta área crítica.

Analisar a segurança de uma pasta do Windows 10

Para além da análise de segurança completa que o Windows Defender faz de forma automática, o utilizador tem o controlo total para avaliar qualquer ficheiro ou pasta. Esta pode ser realizada de forma manual e assim garantir de imediato a segurança do Windows 10.

Veja como o fazer.

Chegou o novo Linux Mint 20 “Ulyana”! Uma das melhores distro Linux

0

Quando se fala em distribuições Linux estáveis e com bom look and feeling o Linux Mint é provavelmente dos primeiros da lista? Esta distribuição, que é baseada no Ubuntu, tem evoluído significativamente e até já ultrapassou a distribuição da Canonical.

Hoje foi lançado o novo Linux Mint 20 que está disponível com os ambientes gráficos de trabalho MATE, Cinnamon e Xfce.

Depois de vários meses de espera, eis que chegou aquela que é considerada uma das melhores distribuições Linux do mundo.

O novo Linux é baseado no Ubuntu 20.04 LTS e como tal tem 5 anos de suporte. Esta nova versão está disponível com três ambientes gráficos distintos: MATE, Cinnamon e Xfce.

O Linux Mint 20 oferece suporte para diferentes tamanhos de monitores HiDPI. Além disso, inclui uma nova ferramenta designada de Warpinator para partilhar ficheiros na rede local.

A janela de boas-vindas permite agora o acesso rápido à alteração do tema de cores da área de trabalho. Além disso, destaque ainda para:

  • Gestor de ficheiros (mais desempenho)
  • Linux ‘kernel’ 5,4
  • Melhor suporte para vários monitores
  • Mais temas
  • Suporte para Fractional scaling

Esta é uma das distribuições Linux mais populares do mundo. Para quem quer dar os primeiros passos numa boa alternativa ao sistema operativo Windows e também macOS, esta é normalmente uma das distribuições Linux sugeridas, mas é também uma das que tem maior comunidade.

Como referido, esta nova versão tem 5 anos de suporte o que dá garantidas aos utilizadores de um sistema sempre com o melhor ‘software’ e estabilidade. Depois destaque também para a enorme comunidade que segue e contribuiu para este projeto.

Ubuntu 20.04 instalado Como montar um servidor NTP (horas)

0

Sabe o que é um servidor NTP? Numa rede informática de dados é muito importante que haja consistência relativamente à hora/min/segundo/data que cada equipamento tem. Nesse sentido é importante que exista pelo menos um serviço centralizado que permita que todas as máquinas obtenham a informação da data/hora (estando assim todos sincronizados com a mesma data/hora).

Hoje vamos aprender como é fácil ter um servidor de horas (servidor NTP) no Ubuntu e derivados e como podem configurar cientes.

Mais investimento em ciência e tecnologia nas Regiões

0
Medical technology concept.

55 milhões de euros dos Fundos da União Europeia Regionais foram canalizados para novas linhas de apoio à Investigação Científica e Tecnológica.

No total, a verba de 55 milhões de euros provém dos Programas Operacionais NORTE 2020 (40 milhões de euros), CENTRO 2020 (10 milhões de euros) e CRESC Algarve 2020 (5 milhões de euros).

As verbas para cada região estão relacionadas com as dinâmicas regionais e com os apoios que já foram concedidos.

Serão ainda abertas, nas restantes regiões, linhas de apoio com estes mesmos objetivos.

A Medida visa apoiar a construção ou adaptação de infraestruturas físicas, a aquisição de instrumentos e equipamento científico e técnico e despesas com recursos humanos. As taxas de apoio variam entre os 70 e os 85%.

Os destinatários destes Avisos são Instituições de Ensino Superior, os seus Institutos e Unidades de Investigação e Desenvolvimento, Laboratórios do Estado e instituições privadas sem fins lucrativos que exerçam atividades de Investigação.

A medida tem especial relevo no contexto da pandemia da COVID-19, onde se revelou fundamental o papel da Ciência e da Tecnologia para enfrentar desafios em todas as áreas, desde a Saúde, passando pela Indústria e Serviços especializados às Empresas, até à Agricultura.
O investimento no desenvolvimento de conhecimento científico e tecnológico afigura-se como fundamental para que o país continue a reinventar a sua economia e a promover o crescimento sustentável num contexto de retoma económica.