Inicio Blog

Crescimento dos streamings no mundo

0

Nos últimos 10 anos, poucas empresas tiveram um crescimento tão expressivo quanto aquelas ligadas aos serviços de streaming. Enquanto os millenials frequentavam locadoras de vídeos e de jogos, e compravam CDs dos seus artistas preferidos, as gerações seguintes não precisam se preocupar – tudo pode ser facilmente acessado com um simples clique.

O que é o streaming?

Streaming é a tecnologia que possibilita a transmissão em tempo real de dados de áudio e vídeo de um servidor para um dispositivo (podendo ser o computador, smartphone ou a smartTV – na teoria a televisão precisaria ser Smart porém é possível encontrar soluções para aquelas que não são). Com este serviço, não é necessário baixar o conteúdo para o próprio aparelho, tudo é visto online. 

A popularização do streaming

Poucos sabem, mas a Netflix – pioneira do setor de streaming – não é uma empresa tão nova. Ela foi fundada em 1997, e inicialmente realizava a entrega de DVDs pelo correio. Sua entrada no setor dos streamings só ocorreu em 2007, e a expansão para o mercado internacional se iniciou em 2010. A partir daí, seu crescimento foi exponencial, o que ajudou outras empresas a entenderem a tendência e também entrassem no mercado – inclusive as gigantes Amazon e Disney.

Essa popularização não apenas mudou os hábitos em relação ao consumo de filmes e séries, como até mesmo foi responsável pela diminuição da pirataria e das assinaturas das tvs fechadas ao redor do mundo.

A indústria fonográfica também acabou aderindo à nova tendência, com o surgimento do Spotify. Assim como a Netflix, o app de streaming de áudio ganhou bastante força na última década, fazendo com que os artistas vissem nessa plataforma um modo de reverter as perdas sofridas devido à pirataria.

O streaming e os jogos eletrônicos

Os serviços de streaming revolucionaram o mercado do entretenimento, e, não poderia ser diferente com os jogos eletrônicos. Atualmente, jogadores têm acesso a uma infinidade de games online, bastando assinar e acessar determinadas plataformas, sem necessidade de baixar todo o conteúdo ou comprar as mídias físicas. 

Além disso, os cassinos online também aderiram aos serviços de streaming. A betway casino móvil é uma das plataformas que permitem que os jogadores façam apostas durante a transmissão ao vivo dos jogos. Assim como a Betway, outras plataformas oferecem este tipo de recurso, que é, sem dúvida, um dos mais procurados, por garantir uma emoção extra aos apostadores.

Vantagens dos serviços de streaming

Alguns dos motivos que levam as pessoas a procurarem os serviços de streaming são:

  • Facilidade em encontrar músicas, filmes, séries e programas antigos 
  • Acesso a conteúdo exclusivo das plataformas de streaming, como séries originais
  • Séries e programas com pouco ou nenhum comercial
  • Possibilidade de controle sobre o filme ou série assistida – pode-se por exemplo pausar e retomar quando quiser
  • Acesso a conteúdo ao vivo

O futuro do streaming

Tudo indica que os serviços de streaming ainda poderão crescer bastante nos próximos anos. No entanto, existe receio de que, com a entrada de novas empresas e a fragmentação do setor – antes concentrado nas mãos da Netflix – a pirataria volte a crescer, já que para ter acesso a diferentes conteúdos os consumidores precisarão assinar diversas plataformas.

Live commerce: o futuro do comércio online?

0
Young Asia friendly girl live video blog (vlogger) and sales shoes in online e-commerce shopping at shop.

Como a nova tendência pode tornar-se popular em breve

Nos últimos anos, o comércio digital tem crescido com uma enorme velocidade em todo o mundo. Seja através do seu computador ou telemóvel, tudo pode ser comprado através da internet em poucos minutos.

Para garantir um diferencial entre tantas empresas online, é necessário procurar constantemente novas estratégias. E neste cenário, recentemente uma nova forma de vendas tem vindo a ganhar espaço: o live commerce.

O que é o Live Commerce?

A interação ao vivo não é novidade na internet. Quer se trate das chamadas de vídeo antigas com a família e amigos no Whatsapp, através dos encontros em Zoom e Equipas tão populares durante o home office, e streams de jogos acompanhados por milhões de fãs em todo o mundo, a interação ao vivo é algo bastante comum no ambiente digital. O site betway insider é preferido pela maioria dos utilizadores. Os leilões móveis e imobiliários ao vivo pela internet também atraem muitos compradores diariamente. De qualquer forma, não poderia ser diferente no que diz respeito às vendas a retalho.

O conceito de Live Commerce combina características de streams ao vivo (lives) com o universo de vendas. Ao contrário das vendas televisivas, populares há algumas décadas, a proposta do Live Commerce é permitir a interação em tempo real entre apresentadores e utilizadores, que abrange, por exemplo, notificações sobre compras e as reações de quem está a assistir.

Como começou o Live Commerce?

Há alguns anos que a China utiliza esta estratégia, principalmente para a divulgação de novos produtos por influenciadores digitais famosos. Durante a live, os produtos são apresentados em detalhe, com a realização de testes em tempo real e até mesmo promoções relâmpago. Esta fórmula foi bem sucedida, resultando em biliões de dólares em vendas e criando uma tendência que se espalhou para outros países.

Quais são as vantagens do Live Commerce?

Através da interação ao vivo, as lives servem para fazer perguntas sobre produtos e serviços, despertando o interesse do cliente na compra. Quando alguém procura um determinado produto, muitas vezes usa sites diferentes para obter imagens e informações, mas nem sempre são suficientes para gerar esse interesse. 

Por outro lado, como no comércio tradicional, numa live é possível, por exemplo, esclarecer dúvidas e visualizar o produto em diferentes ângulos em tempo real. Com isto, a experiência das compras online torna-se mais “sensorial” e mais atrativa para o consumidor.

Cuidado ao preparar um live

Há vários aspetos a observar na preparação de uma live para a venda de um produto. Entre eles, destaca-se:

  • A produção do “evento” – Tudo deve ser pensado e executado com muito cuidado: o local onde o produto será apresentado, o cenário, a iluminação. É sempre recomendado o uso de equipamentos profissionais, uma vez que uma produção de baixa qualidade pode acabar arruinando uma venda, em vez de impulsioná-la.
  • Engajamento – Aqueles que apresentam a live devem convencer o utilizador a fazer a compra. Isto requer, por exemplo, um bom roteiro sobre o produto. Nesta fase, muitos recorrem aos famosos influenciadores para alcançar o compromisso necessário.
  • Cuidado com o produto em si – o produto tem de ser bom, caso contrário o envolvimento não é suficiente para garantir a venda.
  • Estratégias de marketing – Os gatilhos emocionais são normalmente usados para atrair espectadores para as lives. Sem público, sem vendas.

Quando devidamente utilizado, o Live Commerce tem muito mais força em comparação com os formatos tradicionais, alcançando até 10 vezes melhores resultados – principalmente juntando o público e a empresa e acrescentando valor aos produtos vendidos.

Os celulares mais vendidos de 2020

0

Os smartphones foram um alento para muitas pessoas no ano de 2020, e com a necessidade de trabalhar em casa e também ter uma diversão através deles, muitas pessoas ainda se perguntam quais os modelos que foram sucesso de vendas no ano passado e quais as funcionalidades extras que podem trazer mais conforto, inovação e também, animação para nossas mãos.

Para começar, Apple, Samsung e Xiaomi foram os grandes líderes em vendas no ano passado. Devido à tamanha variedade de sistemas operacionais, muitas empresas se esforçaram para fazer com que seus aplicativos estejam disponíveis para o gosto de todos os clientes, como é o exemplo do Betway app que permite que os usuários apostem em jogos ao vivo direto da tela do celular com placares atualizados a cada segundo.

O intrigante é que diferente dos anos anteriores, é difícil definir um padrão em relação ao tamanho do celular, o que não era esperado nem pelos fabricantes. O que se via era que as telas ficavam cada vez maiores e que o desempenho do celular, apesar de extremamente importante, não era o único ponto crucial.

Hoje é possível ver que o mais importante realmente é o rendimento, interface e as melhorias trazidas pelas empresas, diferente de muitos anos em que o tamanho da tela era um dos pontos chaves no momento da escolha do celular ideal.

Com tantos outros aparelhos que necessitam se conectar ao celular, é possível ver clientes cada vez mais fiéis às marcas, para que possam sincronizar o seu notebook, smartwatch, fones de ouvido e muitos outros.

Na corrida pelos celulares mais vendidos a Apple ficou em primeiro lugar com o Iphone 11 mas, conseguiu também a medalha de prata com o Iphone SE, que foi um sucesso tão grande que nem a própria marca esperava, já que já possuía a nova versão pronta para ser lançada neste ano, o que poderá não acontecer para que a versão atual do celular possa ter mais um tempo nas prateleiras, já que o sucesso foi estrondoso.

O terceiro lugar ficou com o Galaxy A21s da Samsung e a Xiaomi levou o sexto lugar com o Redmi Note. Os dois possuem um sistema Android que também está disponível na Betway para quem deseja se divertir com o celular antigo ou quem sabe, um novo.

A demora da Apple de lançar novos celulares pode ser um dos motivos para que o Iphone 11 tenha ganhado tanto destaque no ano passado, mas também a falta de mudanças consideradas drásticas do lançamento posterior, o Iphone 12.

A Samsung vendeu cerca de 80,2 milhões de celulares somente no terceiro trimestre de 2020 e acredita-se que esse gigantesco número de vendas é devido a segurança e preço mais baixo que a empresa garante. Em comparação com um Iphone, o valor de um celular de menor custo da Samsung pode ser de 2 a 3 vezes mais barato.

A necessidade de espaço, tamanho de tela, funcionalidades, interatividade entre outros muitos fatores devem ser estudados pelo consumidor antes de fazer sua decisão final, já que o mercado dos smartphones está realmente evoluindo a cada segundo.

Os celulares dobráveis que custam caro e chamam a atenção

3

Nos anos 90 a moda eram os celulares gigantescos, já nos anos 2000, os celulares de flip entraram com tudo no mercado, abrindo uma nova visão para o mercado, a moda e a aparência dos celulares agora estavam em alta, contra a década anterior, que começava a entender a sua funcionalidade e olhava para o aparelho de forma prática, como quase literalmente, um tijolo de tão puramente funcional.

Após essa evolução o mundo andou como conhecemos, os celulares se abriram novamente, ganharam telas touch screen e funções diversas, desde a mais primitiva da ligação até criação de relatórios, interação e venda de marcas, investimentos. Podemos dizer que é quase possível dominar o mundo pela tela de um celular.

Com as constantes inovações, chegou ao mercado o celular que volta aos anos 2000 por permitir que a tela se dobre, mesmo sendo touch. Várias gigantes do mercado criaram patentes como a Samsung, com seu celular e agora o tablet dobrável e a Apple, que apesar de ainda não ter lançado o seu modelo, já possui uma patente ativa.

As empresas que possuem aplicativos e sites desenhados para as telas dos celulares como betway casino móvil que trazem jogos, estão em constante atualização para que os usuários possam ter uma interface fácil e leve para os novos modelos, afinal, alguns quando são fechados possuem a possibilidade de uso da meia tela.

Apesar de parecer um desenvolvimento simples, a verdade é que não é. A tela deve ser forte o suficiente para aguentar o movimento de abrir-fechar por milhares de vezes e não pode permitir que esse movimento estrague as peças dos aparelhos ou marque a tela quando estiver 100% aberta.

Também não é tão simples para as empresas desenvolvedoras de entretenimento, elas se adaptam cada dia mais para ter um bom site que possa ser ágil como o da Betway e assim não sobrecarregar as novas telas dos aparelhos que são mais finas para que haja mais flexibilidade.

O preço desses aparelhos assustam, mas pelo tipo de tecnologia que levam, é compreensível. Os primeiros modelos foram lançados somente em 2019 e muitos ainda não estão disponíveis na maioria dos países. O mais famoso hoje é o Galaxy Fold da Samsung, que pode chegar próximo dos US$2.000.

Em comparação a um celular de última geração da mesma empresa, o Samsung Galaxy S21, que custa em média US$1.400, o celular dobrável não é tão vantajoso. As especificações possuem limitações e as resenhas mostram que muitos deles estão mostrando defeitos de fabricação como bolhas e rachaduras, além de arranhões nas telas.

Como todas as novas tecnologias, é preciso aguardar para que a evolução do produto possa chegar e talvez essa seja a nova tendência do mercado. A busca de alguns anos é por celulares grandes, mas isso pode mudar já que parece que os fabricantes querem voltar ao início da era, quando o que as empresas buscavam era diminuir o tamanho dos aparelhos.

Apostas Versus eSports – Pode Funcionar?

0

Apostar em futebol, cavalos e esportes presenciais faz parte do dia-a-dia de milhões de pessoas ao redor do mundo. Muitos países inclusive possuem um sistema de apostas próprio do governo, regulamentado pelo estado federal, sendo apostas de sorte ou estratégicas e táticas permitidos.

Antes era comum a necessidade do apostador de ir a alguma casa de aposta física, porém com a evolução da tecnologia, a maioria dos provedores desse tipo de serviço começaram a fornecer websites e inclusive aplicativos para que os jogadores pudessem dar seus palpites de qualquer lugar, sem a necessidade de esperar em filas gigantescas quando um grande jogo acontece.

Mas, e os novos tipos de esportes? Os esportes chamados: Esports

Os esports são, como o nome já diz, esportes online que estão no Betway apostas desportivas, ou seja, competições que acontecem 100% em rede. Os competidores jogam através dos seus computadores e celulares e não em uma quadra com contato direto. No meio do que estamos vivendo, os esports cresceram de forma absurda, com jogos alcançando a marca de milhões de downloads, como o League of Legends, mais conhecido como LOL, e já teve mais de 8 milhões de jogadores simultaneamente, além de ser considerado um dos maiores jogos online da história.

Juntamente com o LOL, o CS:GO também bateu um recorde, agora para a sua marca, a Valve. No ano passado, foi registrado, mais de 1 milhão de jogadores simultâneos na competição, o que mostra que os esports são uma aposta sólida não só em 2020 devido à situação que o mundo passou e ainda passa, mas também nos próximos anos. O CS:GO está entre os 20 jogos mais jogados no ano passado, com pretensão de ser um dos 15, agora em 2021.

A visão de que os esports podem ser estudados

Os especialistas nos jogos, como Betway Moçambique começaram a entender que as competições nos esportes online não necessariamente deveriam ser somente um passatempo. Hoje, elas arrecadam milhões e fazer apostas sobre essas competições começaram a fazer sentido para o público conhecedor dos jogos. Afinal de contas, assim como o futebol, os esports precisam ser estudados e os competidores precisam treinar técnicas e principalmente o lado emocional.

Falamos de competições e apostas que agora fazem parte de sites importantes no ramo, que antes eram apenas destinados aos esportes convencionais. As apostas agora superam os milhares de dólares e a grande diferença é que todos nós podemos participar dos jogos diariamente, não só acompanhando pela tv, mas jogando realmente e compreendendo as dificuldades reais que os competidores terão.

Com essa nova ideia, os apaixonados por jogos online começaram a participar mais do mundo que antes não era tão direcionado a eles, compreendendo estratégias não só dos jogos em si mas também  buscando formas de se divertir e ganhar com seus antigos hobbies, que hoje são vistos como trabalhos full-time.

Se espera que os esports e os produtos relacionados a eles cresçam ao longo dos próximos anos de forma exponencial e é realmente isso que vimos nos anos anteriores.

Seguidores de eSports e ‘Gamers’ crescem no mundo

0

Um grande número de internautas são fiéis seguidores dos Esports, segundo relatório oficial de Kantar TGI Global Quick View. Este sector parece ter sido um dos poucos que registou um crescimento notável durante o aparecimento do COVID 19.

No relatório sobre ˈO perfil do Gamer e seguidor do eSportsˈ da plataforma de visualização de dados digitais e estatísticos foram apresentados resultados recentes sobre os novos hábitos de consumo dos jogadores de vídeojogos e dos adeptos do eSports durante a situação sanitária actual.

Os Esports no topo das preferencias


A quarentena decretada em todo o mundo gerou uma importante oportunidade de negócio para os desenvolvedores de videogames que se traduziu em enormes lucros e recordes de vendas em 2020. A permanência em casa levou muitas pessoas a desfrutar deste tipo de entretenimento em seus lares.

Em consequência, os jogadores dedicaram horas de consumo aos seus títulos favoritos contribuindo para que o fenômeno dos eSports tomasse grande expansão no setor, espera-se que o crescimento continue em 2021.


Atualmente, mais de 6 de cada 10 navegantes de internet jogam videogames em todo o mundo, embora a média oscila entre 50% e 90%, obedecendo ao mercado.

O país onde existe maior crescimento de jogadores representando 87% do total entrevistado é a Indonésia, enquanto Holanda, Suécia e Japão tiveram menor ocorrência. Por sua vez, Espanha impôs-se com 65% de gamersǐ, o maior número desses jogadores usam smartphones como ferramenta principal de jogo.

Foi demonstrado durante o estudo de países como Argentina, Brasil, Canadá, México, EUA, Bélgica, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Itália, Holanda, Noruega, Espanha, Polónia, Rússia, Espanha, Suécia, Turquia, Austrália, Mainland China, Índia, Indonésia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Taiwan que a maioria dos jogadores investiam uma média de uma ou duas horas por dia frente à tela dos consoles e celulares, apenas 10,3% jogam mais de 5 horas por dia.

30% dos usuários espanhóis são adeptos dos eSports, alguns apostam em marcas como a Betway agora disponível em Moçambique por suas equipes favoritas. Tanto em Espanha como no resto do mundo, o jogo de vídeo mais popular acabou por ser o ˈCall of Dutyˈ, título criado pela Activision.

FIFA e Candy Crush, os títulos preferidos no mundo


Candy Crush ocupou o primeiro lugar de preferência entre os jogadores virtuais atingindo 27% do total de entrevistados, considera-se o vídeo jogo mais popular e com maior número de usuários do mundo. O sucesso deste jogo é devido a fatores de acessibilidade a partir de dispositivos móveis, interatividade e facilidade de jogo.

Com uma dinâmica de jogo diferente e tendo como público-alvo os amantes do esporte rei continua FIFA com 23% de jogadores. Na Espanha este jogo superou Candy Crush obtendo 28% da amostra estudada, posicionando-se no primeiro lugar do pódio de preferência.

Mais de 60% dos adeptos dos campeonatos europeus televisionados como a Liga e a Taça do Rei são admiradores dos Esports, um ponto em comum no qual convergem ambos os mundos.

Gaming e os eSports: Setores atrativos para marcas

A pesquisa de mercado realizada pela TGI Global Quick View ofereceu um olhar sobre as oportunidades de negócio da indústria gaming e os eSports para as diferentes marcas assinalando que ambas adquiriram valor nos últimos anos.

Além disso, marcas de apostas esportivas como a Betway patrocinam torneios em parceria com os organizadores para melhorar a visibilidade da empresa, aumentar a presença na web e aumentar as apostas.


Os motivos que impulsionam o alvo desta companhia são os níveis de popularidade que agora ostentam as marcas de videogames, a acessibilidade das consolas, celulares, as promoções, a influência nos meios e a amplitude da audiência.

O novo modo juntos do Microsoft Teams foi projetado para reuniões da era da pandemia

0
A Microsoft está adicionando novos recursos ao Microsoft Teams

A Microsoft está apresentando grandes actualizações no Microsoft Teams. A gigante do software está trabalhando em um novo “Modo Juntos” Together” para as equipes desde o início da pandemia do (COVID-19), e foi projetada para criar um avatar virtual ao vivo que deve ajudá-lo a participar melhor das reuniões. A Microsoft está usando a AI (Inteligência Artificial) para segmentar o seu rosto e ombros e colocar o participante e os seus colegas de trabalho juntos em um espaço virtual.

Esse espaço pode ser um ambiente parecido com uma sala de reuniões, uma cafeteira ou outros lugares onde você normalmente teria reunião cara a cara, é realmente uma maneira muito melhor de remover as distrações visuais que você normalmente vê nas grandes visualizações da galeria nas reuniões.

Pode-se ver facilmente quem está realmente falando, bem como os tipos de linguagem corporal de outras pessoas na reunião que podem ser difíceis de entender quando as pessoas estão nos seus ambientes domésticos ou usando fundos personalizados.

A Microsoft está lançando esse novo modo juntos no Microsoft Teams agora e estará disponível para todos os usuários em agosto. Ele será lançado inicialmente com uma visão de auditório, mas a Microsoft está trabalhando em mais visões que chegarão no futuro.

Novo modo juntos

Juntamente com o modo “Modo Juntos” – Together, a Microsoft também está lançando uma exibição dinâmica para as equipes. Ele foi projetado para permitir que as pessoas compartilhem conteúdo dinamicamente lado a lado com os participantes. Parece um modo que é realmente útil se você estiver apresentando um grupo de colegas de trabalho e quiser que o seu slide de um lado e o vídeo de membros específicos da equipe sejam exibidos ao lado de todos os participantes da reunião.

Nova visão dinâmica

A Microsoft também está adicionando filtros de vídeo e reações ao vivo ao Microsoft Teams. Você pode usar os filtros para ajustar os níveis de iluminação ou suavizar o foco da câmera para melhorar a sua webcam nas equipes. As reações ao vivo permitirão que os participantes reajam com consentimos durante as reuniões que serão exibidas para todos.

As reuniões das equipes também crescerão em breve para apoiar até 1,000 participantes e até 20,000 se as pessoas estiverem participando para assistir a uma apresentação ou discussão. É um grande salto que permitirá a várias empresas lidarem com chamadas em massa através das equipes. A Microsoft também está adicionando transcrições ao vivo ao Teams no final deste ano, juntamente com a capacidade de traduzir legendas ao vivo, para que qualquer pessoa possa acompanhar uma reunião que está sendo realizada em outro idioma.

Se você está acostumado a usar respostas sugeridas em emails, esse mesmo recurso está chegando ao Microsoft Teams. As respostas automáticas curtas serão baseadas no contexto de mensagens anteriores nos canais, permitindo que os usuários das equipes respondam rapidamente a perguntas e muito mais. A Microsoft também está adicionando suporte a bolhas de bate-papo ainda este ano, para que os bate-papos enviados durante as reuniões das equipes apareçam na parte superior da chamada, para que todos possam vê-los com mais clareza.

Se tudo isso não bastasse para as equipes, a integração com a Cortana chegará à versão móvel do aplicativo em breve. Você poderá solicitar à Cortana que faça uma ligação, participe de reuniões, compartilhe arquivos com colegas ou até envie mensagens de bate-papo.

A maioria desses novos recursos do Microsoft Teams chegará ao aplicativo ainda este ano e é uma indicação clara de quão rápido a Microsoft está respondendo à concorrência e uma pandemia contínua que está moldando a maneira como vivemos e aprendemos.

Dubai aposta na tecnologia para desconfinar

0

Nos últimos meses, os líderes mundiais têm vindo a debater-se com o dilema de quando e como aliviar as medidas de confinamento em segurança. No Dubai, a fase mais estrita de confinamento durou um mês.

Últimas notícias: 25/08/2020 Evan Bourke & Euronews

Um dos fatores a contribuir para que assim acontecesse foi a região ter um dos mais altos níveis de realização de testes per capita do mundo, mas para o fenómeno também terá contribuído a adoção precoce de uma aplicação móvel de rastreio com a tecnologia (bluetooth), apesar das preocupações com a privacidade de ter o “big brother” a observar.

A resposta do Dubai à pandemia tem sido orientada pela inovação, com máquinas autónomas a tornar-se a norma.

Euronews

Ventiladores acessíveis

Na Fundação Dubai Future, os cientistas estão a desenvolver estes ventiladores, na expectativa de poderem ser produzidos em massa, de forma simples e rentável.

“Em fevereiro e março, o mundo inteiro tinha menos de cem mil ventiladores. E era evidente que precisávamos de ver como podíamos ajudar. E pensámos que podíamos construir um protótipo, um ventilador, uma oportunidade.

O nosso objetivo é garantir que produzimos um ventilador que possa ser acessível e que tenha todas as características de um ventilador de qualidade. Isso significa dar aos médicos o controlo de que necessitam em termos do volume de ar que entra no paciente ou da pressão de que os pacientes precisam.

Uma criança precisa de uma pressão e de uma quantidade de oxigénio que recebe destes ventiladores muito diferentes das de um adulto”, explica o diretor dos laboratórios da fundação, Khalifa Alfama.

Euronews • Últimas notícias: 25/08/2020

Nos últimos meses, os líderes mundiais têm vindo a debater-se com o dilema de quando e como aliviar as medidas de confinamento em segurança. No Dubai, a fase mais estrita de confinamento durou um mês.

Um dos fatores a contribuir para que assim acontecesse foi a região ter um dos mais altos níveis de realização de testes per capita do mundo, mas para o fenómeno também terá contribuído a adoção precoce de uma aplicação móvel de rastreio com a tecnologia (bluetooth), apesar das preocupações com a privacidade de ter o “big brother” a observar.

Atualmente os investigadores estão a desenvolver protótipos.

“Temos cerca de quatro a serem testados internamente. Mas, no futuro, pensamos produzi-los às centenas, pelo menos para uma reserva e potencialmente para qualquer pessoa que precise para exportação. Mas isso virá depois da verificação, de cumprir os parâmetros normas e das verificações por terceiros a que estes dispositivos vão ser submetidos”, revela.

Drones desinfetantes

Logo no início do confinamento, o Dubai colocou drones desinfetantes em espaços públicos para combater o vírus.

Pejman Ghorbani, gestor de produto, explica que tudo começou, após a sua empresa ter recebido “uma chamada do município do Dubai a dizer que queriam utilizar o drone agrícola para desinfeção”

O equipamento assegura “que o líquido vai para todo o lado por causa do fluxo de ar [gerado] através das hélices” e “a quantidade de líquido que sai é controlável”.

Desta forma, “com o tanque cheio e a bateria carregada, pode voar entre 10 a 15 minutos. E pode cobrir (…) um acre em uma hora”.

Pórtico inteligente de higienização

A Guard Sanitarista Gates, uma empresa dos Emirados Árabes Unidos, desenvolveu um pórtico inteligente que pode, de forma automática, medir a temperatura, detetar máscaras de rosto e envolver quem passa numa névoa de desinfetante.

Para Husam Zammar, cofundador da empresa, os procedimentos representam o ‘novo normal’.

“Há muitas mudanças a acontecer na nossa vida. Antigamente, era possível fumar nos voos, isso era normal, agora não. Não é permitido e o mesmo se passa agora, em que o normal, daqui a dois ou três meses, vai ser tirar a temperatura; se não o fizerem é porque há algum problema no edifício ou com a organização”, afirma.

À medida que as empresas voltam gradualmente ao ativo e as pessoas começam a tentar interagir, o Dubai pretende continuar a inovar nos campos da medicina, tecnologia e higienização para manter o vírus à distância.

Fonte: Evan Bourke & Euronews • Últimas notícias: 25/08/2020

A Google Pay lançará contas bancárias digitais em 2021

0

Oito bancos nos Estados Unidos, incluindo BBVA e BMO, anunciaram que estão fazendo parceria com o Google para oferecer contas bancárias digitais diretamente no aplicativo Google Pay.

No final do ano passado, ouvimos os nossos primeiros indícios de que o Google estava procurando se aprofundar no mundo financeiro por meio de parceria direta com bancos. Hoje, o Google e os seus primeiros parceiros bancários estão anunciando a chegada de contas bancárias digitais ao Google Pay.

Oito bancos nos Estados Unidos, incluindo BBVA e BMO, anunciaram que estão fazendo parceria com o Google para oferecer contas bancárias digitais diretamente no aplicativo Google Pay. Conforme explicado pelo BBVA, o lado financeiro dessas contas será gerenciado pelos bancos parceiros, e “o Google fornecerá o front-end., experiências de usuário intuitivas e insights financeiros”.

De acordo com outro banco parceiro BMO, o aplicativo Google Pay oferecerá ferramentas de orçamento integradas e “insights financeiros” exclusivos para contas bancárias digitais do Google. Infelizmente, ainda temos um pouco de espera, já que essas contas e os seus recursos exclusivos do Google Pay só serão lançados no próximo ano.

O vice-presidente de Ecossistemas de Pagamentos do Google, Félix Lin., compartilhou o entusiasmo da empresa em iniciar essas parcerias para oferecer ferramentas melhores para a nossa “nova geração”.

O Google está animado para trabalhar com o BBVA USA para possibilitar uma experiência digital que seja justa para todos e atenda às necessidades em evolução de uma nova geração de clientes. Acreditamos que podemos usar o nosso conhecimento em tecnologia para beneficiar usuários, bancos e todo o ecossistema financeiro.

O Google também nos deu uma declaração explicando que o anúncio de hoje é uma extensão dos seus empreendimentos originais em contas bancárias digitais do Citi e SFCU, para seis parceiros bancários adicionais.

Estamos entusiasmados com o fato de seis novos bancos terem se inscrito para oferecer cheques e economias digitais. Além do Citi e do Stanford Federal Credit Union, também trabalharemos com o Bank Mobile, BBVA USA, BMO Harris, Coastal Community Bank, First Independence Bank e SEFCU.

Curiosamente, outro boato recente do Google Pay foi que o Google lançaria um cartão de débito com a marca para ser gerenciado no aplicativo Google Pay. Até agora, porém, não recebemos nenhuma confirmação de que essas contas bancárias digitais terão um cartão de crédito especial com a marca do Google.

Facebook compra a plataforma de imagens GIF animadas Giphy por $ 400 milhões

0

O Facebook concordou em comprar o Giphy, a popular plataforma de hospedagem de imagens GIF animados mais populares da Internet.

Há sete anos, o Facebook alegou não apoiar a nova ferramenta de comunicação favorita do século XXI, o GIF animado. Ah! como os tempos mudaram: hoje, a mais nova aquisição do Facebook é um dos sites de hospedagem GIF mais populares da Internet.

Facebook está fazendo Giphy parte da equipe do Instagram, informou a empresa hoje. A Axios, que foi a primeira a relatar a transação, disse que o acordo foi avaliado em cerca de US $400 milhões.

Giphy foi, de fato, o primeiro serviço a fazer imagens animadas funcionarem no Facebook. Ele criou uma solução alternativa em 2013, quando a postura oficial agora risível do Facebook era: “O Facebook não suporta GIFs animados”.

Embora imagens animadas de reação possam parecer irrelevantes no grande esquema das coisas, é provável que o acordo atraia uma quantidade significativa de reguladores federais. O Departamento de Justiça, o Congresso e a Comissão Federal de Comércio já estão investigando até as aquisições menores e de menor valor que as empresas de Big Tech, como o Facebook, fizeram na última década, vasculhando-as em busca de padrões de comportamento anti concorrencial.

Giphy não é de forma alguma a única plataforma de busca e hospedagem de GIFs na Internet, mas é uma das maiores. Várias outras plataformas, incluindo o Twitter, usam a sua API para suporte a GIF.

Tanto o Facebook quanto Giphy prometeram que o acesso continuará. No seu anúncio, Giphy disse especificamente: “Para os nossos parceiros e desenvolvedores de API / SDK: os GIFs, adesivos, emojis, etc. da GIPHY não estão indo a lugar algum. Continuaremos a disponibilizar GIPHY abertamente para o ecossistema em geral”.

O Facebook concordou em comprar o Giphy, a popular plataforma de imagens compartilháveis. O valor total da transação é de cerca de US $400 milhões.